“subo nesse palco
minha alma cheira a talco
como bumbum de bebê”…

No espetáculo baseado no álbum Música de Brinquedo 2, o Pato Fu traz novas versões para clássicos da música pop nacional e internacional, interpretados com a ajuda de novos brinquedos, instrumentos em miniatura, monstros cantantes e muito mais! Saxofones de plástico, kazoos, pianinho de brinquedo e tecladinhos de R$1,99 estão à solta.

Entre as canções que ganharam versões “de brinquedo” estão Severina Xique-Xique, clássico de Genival Lacerda, e “Kid Cavaquinho”, conhecida na voz de Maria Alcina. A mistura de estilos e línguas típica desse projeto segue firme com “Datemi Un Martelo” (Rita Pavone) e “Livin La Vida Loca” (Ricky Martin), além de “Private Idaho” (The B 52’s) e “Every Breath You Take” (The Police), que soam como uma declaração de amor aos anos 80, maior fonte de inspiração da banda. O rock nacional também se faz presente com “Mamãe Natureza” (Rita Lee), “I Saw You Saying”, dos Raimundos e “Rock da Cachorra” de Eduardo Dusek. “Não Se Vá” (Jane e Herondy) revela os dramas pessoais de Ziglo e Groco, monstrinhos que acompanham a banda nas turnês.

O repertório adulto somado à sonoridade em miniatura resulta mais uma vez em diversão garantida para pais e filhos. Sem exclusões, todo mundo no mesmo quadrado, já que a música tem muitas camadas pra todas idades, cada turminha com sua história. Da mesma forma, cada autor das canções ganha com essas versões uma espécie de homenagem, uma apresentação em embalagem de luxo para as novas gerações.

O Pato Fu continua sendo formado pelo núcleo original Fernanda Takai, John Ulhoa e Ricardo Koctus. Glauco Mendes (bateria) e Richard Neves (teclados) completam a banda, que para esse show conta também com Thiago Braga e Camila Lordy pilotando os mais variados tipos de brinquedos e miniaturas. Nos vocais de apoio: Groco e Ziglo, monstrinhos criados pelo grupo Giramundo de Teatro de Bonecos, manipulados pelos mestres Marcos Malafaia, Beatriz Apocalypse e Ulisses Tavares.

O cenário – baseado nos desenhos da conhecida ilustradora mineira Anna Cunha para o projeto gráfico do álbum – foi criado pela designer Andrea Costa Gomes e o arquiteto Fernando Maculan, com desenho de luz de Adriano Vale.

Passados sete anos desde o primeiro Música de Brinquedo, esse projeto improvável do Pato Fu ganhou Disco de Ouro, Grammy Latino e vários outros prêmios, virou DVD e uma turnê que nunca acaba, além de ter mil outros desdobramentos. Pois bem, eis aí o Música de Brinquedo 2. E isso é só o começo. Ninguém segura o Pato Fu!

CONTATO

shows: aluizer@malab.com.br | imprensa: dudi@patofu.com.br

© 2022 Rotomusic Produções